Associações da Produção e Celeiro pedem reconsideração de bandeiras em 52 municípios da regional de Palmeira das Missões

Com base na gestão compartilhada do modelo de Distanciamento Controlado para regiões Covid-19, as associações dos municípios da região Celeiro (Amuceleiro) e da Zona da Produção (Amzop) enviaram ao governo estadual pedido conjunto de reconsideração da definição da bandeira vermelha em 52 municípios da regional de Palmeira das Missões.

O presidente da Amuceleiro, prefeito de Braga, Carlos Alberto Vigne disse que no pedido são mostrados números que indicam uma estabilização no número de mortes e redução da utilização de leitos de UTIs e leitos clínico do Covid-19. “A gente solicita reconsideração, voltando à bandeira laranja com base nos números apresentados, mas também justificamos que as ações de fiscalização para evitar a disseminação do vírus são ampliadas nesta parte do Estado, além da prática do distanciamento, uso de máscaras e uso de álcool gel”, observa.

Na avaliação do presidente da Amzop, prefeito de Rodeio Bonito, José Arno Ferrari a região habilita-se a protocolos da bandeira laranja. “Temos o comitê regional que é formado por médicos, advogados e outras pessoas ligadas à área da saúde e que apontam a possibilidade de estabelecer protocolos regionais mais brandos dos relativos à bandeira vermelha”, analisa.

Com base na gestão compartilhada do modelo de Distanciamento Controlado para regiões Covid-19, as associações dos municípios da região Celeiro (Amuceleiro) e da Zona da Produção (Amzop) enviara ao governo estadual pedido conjunto de reconsideração da definição da bandeira vermelha em 52 municípios da regional de Palmeira das Missões.

O presidente da Amuceleiro, prefeito de Braga, Carlos Alberto Vigne disse que no pedido são mostrados números que indicam uma estabilização no número de mortes e redução da utilização de leitos de UTIs e leitos clínico do Covid-19. “A gente solicita reconsideração, voltando à bandeira laranja com base nos números apresentados, mas também justificamos que as ações de fiscalização para evitar a disseminação do vírus são ampliadas nesta parte do Estado, além da prática do distanciamento, uso de máscaras e uso de álcool gel”, observa.

Na avaliação do presidente da Amzop, prefeito de Rodeio Bonito, José Arno Ferrari a região habilita-se a protocolos da bandeira laranja. “Temos o comitê regional que é formado por médicos, advogados e outras pessoas ligadas à área da saúde e que apontam a possibilidade de estabelecer protocolos regionais mais brandos dos relativos à bandeira vermelha”, analisa.

Fonte Correio do Povo

por Sid Farias