Banrisul desconta empréstimo de servidores antes do depósito do 13º

Os cerca de 45 mil servidores públicos do Estado que aderiram à antecipação do 13º salário de 2016 através do Banrisul tiveram o valor descontado da conta nesta terça-feira (20). Segundo o banco, o vencimento do empréstimo estava previsto para ocorrer junto com o pagamento do governo do Estado.

No entanto, o Piratini não quitou o valor e os funcionários tiveram o dinheiro descontado do saldo atual da conta. Um policial militar que preferiu não se identificar foi surpreendido com o desconto nesta manhã.

“Hoje pela manhã fui conferir meu extrato, porque entrava uma parte da alimentação de R$ 500 e encontrei um grande desconto. Aí fui no banco tive que baixar outro empréstimo pra pagar o empréstimo do 13º”, lamenta o soldado que ficou com a conta negativa.

A orientação do Banrisul é que os clientes procurem as agências para renegociar a dívida. A instituição também confirma que está disponível para contratação na rede de agências e canais eletrônicos a antecipação do 13º salário de 2017.

O advogado de defesa do consumidor Ben Hur Rava explica que o pagamento do valor pelo Estado e a contratação do empréstimo no banco são questões distintas, e que uma não pode ser condicionada a outra. “Se as pessoas não pagarem o que devem para o banco, o banco como credor vai ter que quitar a dívida”, explica.

A Secretária da Fazenda afirma que a situação deve ser resolvida entre banco e clientes, mas que se esforça para pagar 50% do 13º salário até o final do ano.

Esta não é a primeira vez que o problema acontece. Em junho deste ano, cerca de 12 mil clientes tiveram o débito registrado antes que o crédito fosse repassado pelo governo.

GAÚCHA