Clarões vistos no céu em cidades do RS chamam a atenção de moradores

Principal hipótese de especialistas é de que fenômeno se trate de meteoro. Moradores relataram terem sentido tremores e avistado ‘bola de fogo’.

globoplay.globo.com/v/7674128/


Moradores do noroeste do RS são surpreendidos por clarão no céu

Moradores de várias cidades do Rio Grande do Sul avistaram clarões na noite de quinta-feira no céu. As cenas foram gravadas em vídeos [veja acima]. Conforme a Brazilian Meteor Observation Network (Bramon), informações preliminares indicam que o fenômeno se trata de um meteoro e teria ocorrido no Oeste do estado.

“Os dados ainda são preliminares e dependem do aperfeiçoamento das análises, mas pelo que já apuramos, o meteoro foi gerado por um fragmento de rocha espacial pesando entre 7 e 12 Kg, e teria surgido a cerca de 57 Km de altitude próximo à cidade argentina de 25 de Mayo. Durante 13,5 segundos, ele viajou a uma velocidade média de 13,64 Km/s (49,1 mil Km/h) até atingir a altitude de 27 Km, ao norte da cidade de Jari, no Rio Grande do Sul”, relata o grupo Bramon.

O operador de câmeras da rede Bramon, Gabriel dos Santos Zaparolli, informou que os dados vão ser confirmados nos próximos dias.

“Estamos estudando a fundo para descobrir mais informações sobre esse bólido [nome dado ao meteoro quando ocorre a explosão] e, com isso, os próximos passos são fazer mais coleta de dados com relatos de pessoas que avistaram o fenômeno, e ainda não é possível afirmar, mas tem chance de ter caído partes no solo e para isso estamos calculando o trajeto do bólido”, afirma Gabriel.

O escriturário Cássio Patias Rodrigues conta que estava indo embora da casa da irmã em Tupanciretã, no Noroeste do Rio Grande do Sul, por volta das 22h30, quando olhou para o céu e avistou o fenômeno.

“Estava jantando na casa da minha irmã, então saí para fora quando ia embora, e enxerguei aquele fogo vindo, consegui pegar o celular e gravar, e chamei minha namorada para ver. Ao sumir, deu aquele estrondo, começou a tremer o chão, copos e talhares balançaram”, relata Cássio.

Ele conta que nunca tinha presenciado uma cena dessas. “Foi tudo muito rápido, durou uns 13 segundos. No início, achei que era um fogo de artifício. Mas aí começou a descer muito rápido, aquele fogo vindo. Vi que moradores de várias cidades aqui da região viram também”, acrescenta.

Moradora de Quinze de Novembro, Patrícia Sandri disse que também avistou o clarão.

“Parecia uma bola de fogo meio esverdeada, muito bonita e parecia ter caído na barragem, na água. Logo depois disso ter acontecido, deu um estrondo nas janelas. Foi interessante”, relata.

Moradores registram luzes no céu em cidades do RS — Foto: Reprodução/RBS TV

Moradores registram luzes no céu em cidades do RS — Foto: Reprodução/RBS TV

Queda de meteoro no RS

Câmera, instalada em Taquara, registrou queda de meteoro na madrugada de sexta-feira (12) — Foto: Carlos Fernando Jung/arquivo pessoal

Câmera, instalada em Taquara, registrou queda de meteoro na madrugada de sexta-feira (12) — Foto: Carlos Fernando Jung/arquivo pessoal

Em abril, uma câmera instalada em Taquara, na Região Metropolitana de Porto Alegre, registrou a queda de um meteoro durante a madrugada. O bólido entrou na atmosfera a 122,2 mil km/h, e começou a perder força. O pós-doutor em Engenharia e diretor científico da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon), professor Carlos Fernando Jung, calculou que o meteoro foi extinto a 36 km de altitude, sem causar qualquer dano.

Segundo Jung, bólido são meteoros que possuem uma magnitude igual ou superior a -4, forma de uma “bola”, daí vem o nome popular de “bola de fogo”, explica o professor.

Bólidos podem ser seguidos de explosões ou explodirem no final. “Diariamente, a terra é bombardeada por meteoros, que entram aqui, são atraídos pela gravidade da Terra. É uma coisa comum. Durante o dia e a noite, não tem hora, nem lugar para acontecer. Mas não é normal a gente fazer um registro dessas proporções”, explica o professor.

Por G1 RS e RBS TV