Decretada a permissão de tele-entregas e “take-away” em Palmeira das Missões

Em cumprimento ao Decreto Estadual nº 55.128, a Prefeitura de Palmeira das Missões publicou neste domingo (5), um novo Decreto n° 060/2020 que prevê a retomada das atividades de salões de beleza, barbearias e similares e óticas, além da permissão de tele-entregas e “take-away (pegue e leve)” para atividades consideradas essenciais. As novas medidas entram em vigor a partir desta segunda-feira (6), no entanto, uma série de regras deverão ser adotadas.

Conheça os requisitos para abertura:

⏺Salões de beleza

– O funcionamento dos salões de beleza e barbearias deverá ser realizado com atendimento individualizado por profissional prestador dos serviços, com horário previamente agendado, vedada a aglomeração de pessoas em salas de espera.
A marcação para atendimento deve ser feita preferencialmente por telefone, internet ou qualquer outro meio não presencial.

– Além dessas medidas, fica determinada a adoção das medidas de higienização e esterilizações do local e ferramentas de trabalho. Também é importante frisar que fica recomendada a utilização de máscara para atendimento, além da higienização de pentes e escovas a cada cliente com borrifadores de álcool 70% + água e sabão, higienização os pincéis a cada novo atendimento e evitar o uso compartilhado de produtos que possam propagar o contágio através da mucosa, como batons, sombras, máscaras de cílios, pós compactos, blush e sombras, além dos alicates.

⏺Óticas

– Fica permitida a abertura de óticas, com a finalidade exclusiva de vendas e serviços da área da saúde, devendo o estabelecimento permanecer com as portas fechadas e agendar atendimento individualizado, sendo vedada a venda de outros produtos como: relógios, óculos solares, jóias, entre outros.

⏺Tele-entregas e “take-away (pegue e leve)” para estabelecimentos

É permitido ainda, o funcionamento de tele-entregas e “take-away (pegue e leve)”, estritamente para estabelecimentos que desempenhem atividades nas áreas de alimentação, saúde e higiene.

Desta forma, compreende-se por “take-away”, a atividade de retirada de produtos de alimentação, saúde e higiene, adquiridos previamente, por meio eletrônico ou telefone, com hora marcada, vedado o ingresso de qualquer cliente no estabelecimento comercial, bem como a formação de filas ou qualquer tipo de aglomeração de pessoas.

Fonte Assessoria de Imprensa PM

Por Sid farias