Duas mulheres são mortas em barreira da Polícia Federal em Cristal, no sul do RS

Duas mulheres morreram e uma criança e um homem ficaram feridos durante uma barreira da Polícia Federal (PF) na cidade de Cristal, nosul do Estado. A informação foi confirmada pela prefeita do município, Fábia Richter, e pela Polícia Civil — a PF confirma que houve operação no local, mas não divulga mais detalhes.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, Fábia afirmou que o caso ocorreu próximo à estrada de chão que liga Cristal a Amaral Ferrador, na área urbana do município. Dois carros teriam tentado furar o bloqueio policial e houve troca de tiros, por volta das 23h30min da terça-feira (16)

Ainda segundo a prefeita, a criança ferida tem quatro anos e foi atingida por três disparos. Ela e o homem baleado estão em atendimento médico — ele sob custódia da Brigada Militar — e não há mais detalhes sobre o estado de saúde dos dois.

A criança baleada estava na cadeirinha de um dos carros. Fábia contou que uma segunda criança foi encontrada no local e o conselho tutelar foi acionado.

— É surreal, inacreditável. Tinham duas crianças, uma em cada carro (…) Confio muito no trabalho da polícia e penso que irá se manifestar formalmente sobre isso — relatou.

As mulheres mortas ainda não foram identificadas. O grupo seria de Lajeado, no Vale do Taquari.

A Delegacia de Polícia de Camaquã confirmou que recebeu dois corpos de mulheres para realização de necropsia. A perícia no local da barreira foi feita pela própria PF — que estaria no local para capturar suspeitos de terem assaltado um banco em Dom Feliciano no dia 6 de julho.

Informações/ Gaúcha ZH
Foto/Ronaldo Bernardi / Agencia RBS