Feira do Livro deixa legado à comunidade palmeirense incentivando a leitura

A Feira do Livro de Palmeira das Missões teve diversas atrações durante toda a sua programação, com atividades paralelas, bate-papo com os autores, sessões de autógrafos, espaço cultural e também festival de dança das escolas municipais.

A participação dos educandários foi muito significativa, como ponderou a secretária de Educação Nirlene Boeri. “Tivemos 100% da participação das escolas municipais, todos os turnos com público ativo, trabalhando as obras dos escritores que estiveram no palco. A grande maioria das escolas estaduais também participou e trabalhou os livros, assim como a rede privada que teve participação efetiva”. A Feira também contou com a presença das escolas privadas de educação infantil que aproveitaram para trabalhar as obras e prestigiaram o evento. “Os livros eram muito belos e fáceis de serem trabalhadas com os alunos”, como salientou Nirlene.

A coordenadora da Feira, Raquel Bischoff, comentou que foi possível perceber a ansiedade da comunidade palmeirense esperando pela Feira, as crianças empolgadas para comprar os livros e trazer os pais para ver as atividades literárias. A cada edição, a Feira vem crescendo cada vez mais, com um público mais assíduo. “Neste ano tivemos muita participação das famílias, pois as crianças vinham com a escola em um turno e no outro traziam os pais para participar das atividades que ocorriam na Praça Nassib Nassif”, afirmou Raquel. A organização do evento se preocupou também em proporcionar atividades paralelas para as crianças menores de cinco anos, por exemplo, e conseguiu atingir esse público com um espaço só para eles.

A comunidade em geral também prestigiou o evento em grande número, mesmo a maioria do público sendo de alunos e professores. Desde o primeiro ano de Feira, a população vem participando, mas nesse ano, em especial, a participação foi mais ativa, como percebeu Raquel. “Notamos a dedicação da comunidade em ajudar na organização, as famílias vieram para a praça para assistir as atrações e adquirir seu livro. Houve uma grande mobilização do público em geral nas atrações do palco”, afirmou ela.

As livrarias bateram recordes de venda na cidade, pois estavam com preços acessíveis. Já no palco principal houve muita interação com os autores, o público ficou muito atento com os escritores. Raquel observou também que alguns autores ficaram por horas na sessão de autógrafos, o que mostra o crescente número de leitores, que ficavam muito empolgados em ter o livro autografado, além de poder interagir com o autor. Para a próxima Feira, Raquel mencionou que já estão entrando em contado com autores, mas prefere não divulgar nomes para não criar expectativas. “Queremos fazer algumas modificações de estrutura e espaço, adaptar alguns aspectos e trazer um espetáculo diferenciado para a abertura”.

 

unnamed-1 unnamed

Informações/Priscila Devens