Laudo do IML é inconclusivo sobre a morte de jovem em chafariz em Santo Augusto

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre a causa da morte de Félix dos Santos Soares, de 20 anos, ocorrida no dia 1º de dezembro, enquanto banhava-se no chafariz da Praça Pompílio Silva, em Santo Augusto, foi inconclusivo, informou a Polícia Civil nesta segunda-feira, 08 de janeiro.

A principal suspeita é que ele tenha sido atingido por uma descarga elétrica. Agora, a polícia aguarda o laudo do Engenheiro Elétrico do Instituto Geral de Perícias – IGP, já que os técnicos encontraram, durante a perícia, duas lâmpadas rompidas.

A Delegada Regional, Cristiane de Moura e Silva Braucks, que está respondendo temporariamente pela Delegacia de Santo Augusto, informou que irá anexar o resultado da necropsia aos autos, porém, que só será possível concluir o inquérito após o resultado do laudo, que deve ser finalizado nos próximos dias.

Logo após a tragédia que chocou a comunidade, o Delegado responsável pelo caso, Gustavo Fleury, divulgou que a polícia trabalhava com duas linhas de investigação: homicídio culposo, ou seja, negligência por parte de quem fazia a manutenção da fonte, ou, a própria culpa exclusiva da vítima.

O inquérito será concluído pelo delegado Gustavo, assim que o mesmo retornar da Operação Golfinho, que ocorre no Litoral. A “conclusão do inquérito requer a análise do conjunto comprobatório, para indiciamento ou não de possíveis culpados”, salientou a delegada regional.

FOTO: Andre Mota/Rádio Querência

Fonte: Rádio Querência