Inep divulga resultados individuais das provas do Enem 2018

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) divulgou, na manhã desta sexta-feira (18), os resultados individuais das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2018.

O sistema para a consulta para o estudante está liberado, porém pode ocorrer instabilidade uma vez que estão sendo feito ajustes técnicos. A partir das 10h, o Inep garante que os resultados estarão disponíveis normalmente.

Para a consultar as notas, os candidatos devem acessar a Página do Participante ou o aplicativo oficial.

Os resultados dos “treineiros”, aqueles que ainda não concluíram o Ensino Médio, serão divulgados apenas em março, 60 dias após os demais participantes.

A prova do Enem tem cinco notas: uma para cada área de conhecimento avaliada (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Matemática) e a redação.

Mapa do vestibular: veja a seleção de todas as universidades públicas

De acordo com o Inep, os resultados da prova podem ser usados para o ingresso no ensino superior, especialmente nas instituições federais.

Sisu

Após o resultado do Enem 2018, os estudantes podem, do dia 22 ao 25 de janeiro, iniciar a inscriação no Sisu 2019 (Sistema de Seleção Unificada) para concorrer aos processos seletivos das universidades.

Segundo as regras do programa, para disputar a vaga, é necessário que o candidato tenha realizado Enem 2018 e obtido nota acima de zero na prova de redação. 

Leia mais: Primeira edição do Sisu 2019 deve abrir mais de 235 mil vagas

A senha de acesso ao Sisu é a mesma utilizada na Página do Estudante do Enem 2018.

Prouni

As inscrições para o programa Prouni (Programa Universidade para Todos), que oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de educação superior, ficam abertas do dia 29 de janeiro ao dia 1º de fevereiro de 2019.

Para se inscrever, é necessário ter participado do Enem 2018 e ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame, além da nota na redação acima de zero.

De acordo com o MEC (Ministério da Educação), para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve ser egresso do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais e comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Fonte R7