Osmar Terra volta a afirmar em entrevista sobre HPR: “É um elefante branco, é uma invenção”

Ministro mantém posição de que projeto não será realizado:Confira a entrevista na íntegra no áudio.

O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra (PMDB),voltou a afirmar neste sábado (13) em entrevista a rádio Luz e Alegria que o projeto do Hospital Público Regional (HPR) de Palmeira das Missões é um “elefante branco”.

O ministro disse que suas declarações de que esse hospital de Palmeira não existirá surtiu muitas cobranças da região, porém, mantém sua posição, de que o melhor mesmo seria dividir o montante entre os Hospitais Divina Providência, de Frederico Westphalen, e o de Caridade, de Palmeira das Missões, a fim de aumentar o número de leitos nas duas unidades.

Foto/Arquivo(Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

O Prefeito em exercício de Palmeira das Missões, Lucio Borges publicou nota em seu perfil no Facebook sobre as declarações do Ministro,acompanhe:

Nossa manifestação a respeito do HPR!

Assumi o executivo durante às férias do Prefeito Eduardo Russomano Freire no dia 08 do corrente mês, e assim que soubemos desta “trágica e lamentável” manifestação do deputado e ministro Osmar Terra, nos manifestamos à todos os órgãos de imprensa escrita e falada aqui de Palmeira e também de Frederico lamentando o seu pensamento e posição a respeito do HPR, pois citamos que durante o mês de novembro em viagem a Brasília o prefeito e o secretário da saúde estiveram com o ministro e o mesmo deu total e irrestrito apoio ao projeto, uma vez que no mesmo dia por intermédio do deputado Jerônimo a nossa comitiva fora recebida pelo ministro da saúde que afirmou “para o governo federal o projeto está em andamento”. Relato este fato, pois estamos em ano eleitoral e tal posição tem conotação política, afinal a prefeitura de Frederico está sendo comandada por um correligionário seu. Sempre buscamos e defendemos a execução do projeto de forma conjunta com os outros 71 municípios da região da Produção e Celeiro, por entender que o mesmo irá mudar o perfil da região e atender às demandas na área da saúde de média e alta complexidade, acabando com a ambulância terapia. Ontem mesmo nossa equipe esteve em Passo Fundo tratando com os engenheiros da CEF sobre os pontos que ainda há divergência para podermos lançar o edital de licitação e darmos o início a obra. Pessoalmente tenho mantido contato com o vice presidente da CEF, com o objetivo de acelerarmos a análise dos pontos citados e ele está confiante que em um curto espaço de tempo teremos um desfecho feliz para toda nossa região e em especial à nossa querida Palmeira! Infelizmente Osmar Terra “pisou na bola”.

Por Sidnei Farias