Presídio de Palmeira das Missões limita atividades em operação-padrão

O presídio Estadual de Palmeira das Missões aderiu à chamada “Operação-padrão”. A medida está sendo adotada desde a sexta-feira, 29, após servidores penitenciários lotados na 4ª Delegacia Penitenciária Regional aprovarem por unanimidade a intenção de indicativo de greve em resposta ao pacote estrutural proposto pelo governador do Estado, Eduardo Leite, ao funcionalismo público, o qual prevê alterações no estatuto dos servidores, plano de carreira e aposentadorias.

A ação foi desencadeada pelo Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul (Amapergs-Sindicato), que representa a categoria. Após à greve, houve a redução de serviços operacionais de atribuição aos agentes, como a diminuição de escoltas e entrada de visitas às casas de detenção.

Apenas os serviços básicos, como alimentação de presos e monitoramento de apenados, estão sendo realizados. Contudo, os alvarás de Soltura, Progressão e Regressão de regime estes estão sendo cumpridos normalmente.