Preso soldado da BM suspeito de roubo a banco

A Corregedoria da Brigada Militar prendeu preventivamente o soldado Renan Machado Gonçalves sob suspeita de participação em assaltos no Vale do Taquari.

Lotado no 22º Batalhão de Polícia Militar, em Lajeado, Renan é investigado por envolvimento no ataque a uma lotérica e a agência do Banrisul de Vespasiano Corrêa, cidade de 2 mil habitantes no Vale do Taquari, em 29 de maio, que resultou em dois assaltantes mortos e dois presos. Renan foi capturado com apoio do 16º BPM e do Batalhão de Aviação da BM em Cruz Alta, distante 175 quilômetros de Vespasiano Corrêa.

O duplo assalto mobilizou PMs de três batalhões e dois helicópteros em buscas que avançaram por 30 horas em meio mata e estradas vicinais da região. Ao todo, a BM apreendeu três coletes balísticos, um fuzil calibre 5.56, duas pistolas nove milímetros, um revólver calibre .38, uma espingarda calibre 12, carregadores para pistolas, toucas-ninja, carregadores de fuzil e 487 projéteis. Também foram recuperados R$ 30 mil.

O confronto mais violento ocorreu no interior de Muçum, quando três dos assaltantes foram surpreendidos por uma barreira policial e dois morreram. O que sobreviveu se rendeu. Trata-se de Joel Machado dos Santos, o Foguinho, 37 anos, morador de Cachoeirinha, na Região Metropolitana. Em 2011, ele foi apontado pela Polícia Civil como um dos 10 bandidos mais procurados do Rio Grande do Sul.

Na sequência das investigações, o soldado Renan acabou localizado em um hotel de Cruz Alta. Ele ingressou na BM em outubro de 2009 e foi recolhido no Presídio Policial  Militar, em Porto Alegre. GaúchaZH ainda não conseguiu contato com a defesa do soldado.

Após ataques em Vespasiano Corrêa, PMs fizeram barreira em Muçum, resultando em dois criminosos mortosBrigada Militar / Divulgação

Fonte/Gaúcha ZH