Propriedade rural é invadida por abelhas em Ronda Alta

Na manhã de terça-feira dia 4, um ataque de abelhas assustou uma família que reside na comunidade da Linha Brilhante interior do município de Ronda Alta.

Um grande enxame atacou todos os animais da propriedade tendo que a família se trancar dentro de casa.

A Brigada Militar de Ronda Alta foi acionada porém precisou de ajuda do Corpo de Bombeiros de Carazinho que se deslocou ao município para atender a ocorrência e socorrer a família.

Apesar do susto ninguém ficou ferido. Os animais da propriedade foram atacados porém não se tem informações se houve morte dos mesmos.

Esse é o terceiro caso em um mês registrado em Ronda Alta envolvendo abelhas. No mês de janeiro um agricultor morreu após ser atacado e levar muitas picadas.

O calor e a florada influenciam no surgimento de enxames itinerantes e aumento do número de insetos nas colmeias. O calor também deixa as abelhas, vespas ou marimbondos mais agitados e agressivos.

Para evitar problemas, o Corpo de Bombeiros  recomenda:

•Evite movimentos bruscos e excessivos quando próximo a colmeias

•Não grite, pois as abelhas são atraídas por ruídos, principalmente os agudos

•Evite operar qualquer máquina barulhenta próximo a colmeias. Examine a área de trabalho antes de usar equipamentos motorizados

•Ensine as crianças a se precaver e não matar as abelhas, vespas ou marimbondos

•Se for atacado, proteja o pescoço e o rosto das picadas, com a ajuda de uma camisa ou outra vestimenta. Se a ferroada ocorrer na cabeça e/ou pescoço, procure imediatamente auxílio médico

•Pessoas alérgicas a picada de insetos devem evitar caminhadas em áreas de mata, pois para quem é sensível à peçonha, apenas uma picada pode ser suficiente para gerar um choque anafilático

•Caso seja alérgico a picadas, pergunte ao seu médico o que fazer

•Caso alguém seja picado, é importante que faça a remoção imediata dos ferrões, pois eles continuam liberando peçonha gradativamente. A sua retirada interrompe esse processo

•Após a picada, a abelha perde seu ferrão e a bolsa de peçonha e morre. Contudo, o mesmo não se aplica às vespas e marimbondos. Após picar eles estão prontos para atacar novamente.

•Em casos de formação de colmeias em residências, o proprietário deve acionar uma empresa de apicultura especializada para a remoção do foco. Nos casos mais críticos, acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

Por Máxima FM