Vacina da gripe: Ministério da Saúde diz que doses estarão disponíveis para toda a população na semana que vem

Quem não faz parte do público-alvo da campanha de vacinação contra a gripe poderá receber a dose nos postos de saúde a partir do dia 3 de junho, diz o Ministério da Saúde. A medida foi divulgada na tarde desta quarta-feira (29). Como a mobilização nacional se encerra na sexta-feira (31), a ação irá utilizar as vacinas que sobrarem dos grupos prioritários.

— Até o dia 31 de maio, a gente está em campanha. A partir dessa data, quem quiser se vacinar pode se vacinar — afirma o ministro Luiz Henrique Mandetta, em vídeo divulgado no site do Ministério da Saúde. 

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde (SES) do Rio Grande do Sul, a pasta ainda não foi informada oficialmente sobre a liberação das doses para toda a população.  No Estado, das 3,8 milhões de pessoas que integram o público-alvo da campanha, 2,8 milhões estão vacinados contra a gripe – o que equivale a cerca de 74%  do total estimado para o Estado – a meta é de 90%. No país, a cobertura vacinal está em  75%. 

A campanha teve início em 10 de abril e houve expectativa  de que fosse prorrogada pelo Ministério da Saúde, conforme declarações do próprio ministro Mandetta. 

Os grupos que têm prioridade nas doses até esta sexta-feira são gestantes, crianças a partir dos seis meses e menores de seis anos, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), pessoas acima dos 60 anos, trabalhadores da área da saúde, povos indígenas, professores, pessoas com doenças crônicas, encarcerados, funcionários do sistema prisional e forças de segurança. 

Fonte ZH